O sono do bebê
Bebês

O banho e a última mamada do dia foram dados, fralda novinha foi colocada, o bebê está pronto para dormir. Porém, ele não dorme! Agora, o que fazer?

Você já tentou de tudo e nada funcionou, aí vem aquele cansaço, um certo desespero. Você fica se perguntando, calada e aflita: será que meu bebê não vai dormir hoje?

Os pensamentos não param por aí, você fica se questionando se o bebê está sentindo alguma coisa que o faz ficar agitado num momento que é para ele se acalmar. Assim seguem as sensações de incompetência por noite a dentro.

Mommy’s Angel Consultoria Materna vai lhe ajudar a descobrir o que pode estar acontecendo com o seu bebê e lista nesse material alguns motivos que podem estar atrapalhando o soninho dele.

Ciclo do sono do bebê

Uma boa maneira de ajudar as mamães com o sono dos bebês é fazer com que entendam como é o ciclo do sono. Você sabia que o ciclo passa por fases, a cada 30 minutos? Entre algumas curiosidades, algumas vezes qualquer barulho pode acorda-los, já em outras ocasiões surgem barulhos muito intensos e a criança nem se mexe.

Uma das principais dicas é tentar identificar as etapas do sono do bebê, como por exemplo, quais os horários e períodos de sono mais pesados e mais leves. Sendo assim, deve-se deixar o ambiente tranquilo nesses horários, principalmente quando for o soninho da noite.

Em geral, muitas mães acham que os bebês demoram para dormir e, sem intenção (na verdade querendo ajudar), acabam interferindo de modo negativo nesse processo. Podem interromper o ciclo do sono da criança com estímulos e conversas.

Terror noturno

O terror noturno é um tipo de distúrbio do sono, não acontece com frequência, mas quando aparece os sinais são os mesmos que os de pesadelos. É como um ataque de pânico, onde a criança acorda no meio da noite, chora, grita, mas no dia seguinte não se lembra de nada. Crianças agitadas, ansiosas ou com febre alta são mais suscetíveis a apresentar o problema. Se estiver acontecendo com certa frequência, é melhor procurar um pediatra.

Temperatura do ambiente

As condições de temperatura do ambiente onde o bebê dorme, que pode ser o quarto ou mesmo outros cômodos da casa, é muito importante para que a criança se sinta confortável para dormir tranquila.

Uma dica é se lembrar que a temperatura adequada para o bebê deve estar agradável para um adulto vestido com roupas leves em épocas de calor. Já durante o frio, tente não exagerar nos agasalhos do bebê, compense a temperatura ideal deixando o quarto mais climatizado à estação correspondente.

Associações erradas de sono

Todo bebê aprende a dormir no horário certo se ele se acostumar com o ritmo da casa. Por isso, eduque a sua criança para ir dormir no horário que você determinar. Repita esse horário de dormir todas as noites, fazendo a criança entender que é uma rotina.

Outra dica é evitar que seu bebê adormeça somente se for ninado ou amamentado, pois se acordar durante a madrugada e não tiver um desses elementos, não conseguirá voltar a dormir sozinho e vai chorar para chamar sua atenção.

Está chegando a hora do sono do bebê? Então, diminua as luzes da casa, dos sons dos parelhos e o ritmo da família. Assim, o bebê vai se acostumar a pegar no sono na hora que os pais determinarem.

Torniquete de cabelo

Se o bebê estiver chorando parecendo ser sem motivo, observe se no corpo dele há algum pelo, fio de roupa ou cabelo preso. Para todo bebê, um fio já é motivo de muita sensibilidade e incômodo. E ainda deve-se tomar cuidado para não prender a circulação sanguínea de membros como dedinhos ou pernas (existem casos até de amputação de membros). Cuidado com nossas crianças!

Saltos no desenvolvimento

O bebê desenvolve diversas habilidades a cada mês, como movimentar o pescoço para frente e para os lados, sentar, engatinhar, ficar em pé, rolar, entre outros. Essas atividades podem deixá-lo agitado e talvez tenha dificuldade para pegar no sono. Tenha paciência mãe, provavelmente após uma bela mamada e um banho bem relaxante, ele durma tranquilo.

Picos de crescimento

Nossos bebês crescem rápido e de uma hora para outra. Quando menos esperamos, pronto, já não servem mais os macacões com pezinhos, nem mesmo os sapatinhos novos que compramos pouco tempo atrás.

Esse fenômeno que ocorre nos bebês é considerado um verdadeiro surto de crescimento. Isso quer dizer que eles vão precisar de mais energia nesses períodos e, então, poderão ocasionar algumas mudanças de rotina como acordar durante a noite com fome. Mas o importante é que depois, com o tempo, esses surtos desaparecem naturalmente.

Refluxo em bebês

Depois de mamarem, muitos bebês regurgitam e alguns ainda podem sofrer de refluxo. Infelizmente esse problema não é raro de acontecer e, se tivermos conhecimentos sobre alguns cuidados a serem tomados, podemos evitar problemas futuros.

Um dos principais cuidados que devemos ter é dar o tempo necessário para que o bebê arrote após a mamada, mantendo-o inclinado, na posição vertical. Após colocar o bebê para dormir, mesmo que ele já tenha arrotado, mantenha o berço ou o colchão inclinado a 30°.  Se for notado perda de peso ou ritmo da respiração estranha é melhor levar o bebê ao médico, pois alguns casos de refluxo exigem que se tenham tratamentos adequados.

Dentição do bebê

A fase da dentição pode ser um dos principais motivos que tiram o sono do bebê e da mamãe. Os dentes começam a despontar na gengiva da criança e isso ocasiona coceira e dor.

Fique atento! Pois se a criança tem entre dois meses e dois anos, certamente está na fase de crescimento dos dentinhos, e muitas vezes a sensibilidade provocada na gengiva fará com que a criança acorde chorando. Não há muito o que fazer quando esse incômodo aparece, apenas um mordedor gelado ou um pano frio na parte de fora da boquinha, próximo às bochechas, poderá acalma-los.

Que fome!

Se o bebê mamou bastante, dormiu em seguida por cerca de três horas e acorda chorando, pode ter certeza que é fome. Mas precisamos identificar o motivo do choro após um longo período de sono, pois para o bebê existem dois motivos que o faz reclamar ao acordar: necessidade do alimento ou hábito de sucção. É preciso identificar o problema antes de tomar as providências. Nem sempre é manha da criança, pois conforme ele vai crescendo, sente mais necessidade de consumir calorias diárias.

É perfeitamente comum que ocorram associações de aleitamento e sono, principalmente em bebês que sofrem com nascimento dos dentinhos ou até mesmo com as cólicas (nos primeiros meses de vida). Para a criança, mamar alivia esses incômodos e sacia a fome. Por isso, quando o bebê recém-nascido chora, a mãe procura amamenta-lo e ele se acalma, assim a “associação” é criada dentro desse universo.

Não existe fórmula mágica para a dinâmica do sono infantil, somente com muita atenção ao comportamento da criança, carinho e paciência é possível descobrir os reais motivos para o choro da madrugada ou em horários incomuns.

Por Paola Martins

Artigos Relacionados

As Doces Aventuras no Mundo do Novo Papai

Mommy´s Angel

Mães adotivas podem amamentar?

enfaisoldaborba

Como reconhecer os tipos de choro do bebê?

Mommy´s Angel

Deixe um Comentário